Sem Coração

by TucA

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
03:35
2.
03:13
3.
07:02
4.
02:14
5.
02:28
6.
02:37
7.
8.
9.
02:58
10.
07:23
11.
12.
02:39
13.

about

Batizado de “Sem Coração”, o terceiro álbum do artista multimídia Dellani Lima (TucA) é uma mescla de ritmos, referências poéticas e o retrato dos novos tempos que ancoram transições. Se há uma pedra no caminho, no meio de tudo havia esse disco.

Em diálogo com seu título, TucA enche o álbum de imagens de um coração em construção, que vagueia por um mundo em constante mudança e dá pulsão aos seus sonhos, aos descaminhos e à realidade de um indivíduo amador, tentando encontrar sua própria trajetória. Como marca de sua produção musical, vozes plurais se fundem por entre as letras, mesclam estilos e marcam o encontro do artista com diversas convidadas de trajetórias profissionais bem diferentes.

Com participações especialíssimas de Luiza Brina (Graveola e o Lixo Polifônico, O Liquidificador), Sara Não Tem Nome, Kícila Sá (Ü, Kiatu, Far Side), Ana Mo (Madame Rrose Sélavy), Nathalia Duarte e Brisa Marques nos vocais. Além dos músicos Daniel Nunes (Lise, Constantina), Fabiano Fonseca e Henrique Roscoe (VJ Impar) em algumas composições.

O título é inspirado no filme pernambucano "Sem Coração" de Tião e Nara Normande e que dialoga com a crítica às relações sociais e afetivas na contemporaneidade presente no álbum. No centro da narrativa, TucA ancora seu navio pirata, abre seu peito, suas veias e suas crises e frui sua própria existência artística, como um grito de liberdade.


Arte da Capa: Bruno Dellani.

credits

released October 16, 2015

tags

license

all rights reserved

about

Tuca Webb Belo Horizonte, Brazil

contact / help

Contact Tuca Webb

Streaming and
Download help

Track Name: Novo Mundo
(TucA)

Ontem te vi, perdi a prosa,
A noite inteira eu fiquei de paranóia,
Essa memória, tão cabulosa,
Inundava minha mente de estórias.
Hoje sorri, não vou mentir,
Tem algo mais que você deixou pra mim,
Eu descobri, que além de ti,
Há muita coisa qu'é difícil de sentir.
No novo mundo, a vida é breve, meu bem,
Respire fundo, a dor é grande, teu zen.
Track Name: Sem Título
(TucA)

Eles dançam sobre o mar,
Um dia depois do outro,
Qualquer hora vão parar,
Nada é tão duradouro,
Não importa o que temer,
O tempo faz a sua história,
Não há nada o que dizer,
Nada impede a trajetória.
A moça do clima é chata,
O cara da TV é fraco,
A jornalista é piada,
O empresário é fiasco,
A estranheza é vadiagem,
Ela andou em ziguezague,
A incerteza é sacanagem,
Ela cansou do tic tac.
Track Name: Gênese
(Fabiano Fonseca, Henrique Roscoe & TucA)

Domínio do perfeito,
Um dia violento,
Seu recrutamento,
Um novo recomeço,
Amor é passageiro,
Tudo tem seu preço,
Ódio, encantamento,
Morte é seu feito.
Consiga um emprego,
Ganhe algum dinheiro,
Não cometa o erro,
Alugue o seu tempo,
Embale seu segredo,
Venda seu desejo,
O preço do seu medo,
Um mundo em desespero.
Ninguém sai mais ileso,
Em seu desfiladeiro,
Um novo pesadelo,
Sem consentimento,
Sinta satisfeito,
Seja um brinquedo,
Sem entendimento,
Apenas hospedeiro.
Construa mais um templo,
Tudo já foi feito,
Aponte o seu dedo,
Reze de outro jeito,
Viva em movimento,
Nada é obsoleto,
Arranque do seu peito,
Todo sentimento.
Track Name: Viciado
(TucA)

O sangue ardente escorre pelo olho,
A decadência também tem seu glamour,
Quando acordo, me visto à contragosto,
A minha estrela não vai cruzar Saturno,
O desgastante é não ter pra onde ir,
Eu sigo em frente, não cedo um segundo,
Sem essa onda, o desejo é meu devir,
Estrada afora, eu vago pelo mundo.
Sonho sozinho, não ando devagar,
Talvez eu nunca fique saciado
De coisas que você nem possa imaginar,
Cada vez me torno um viciado.
Track Name: Consumo
(Fabiano Fonseca, Henrique Roscoe & TucA)

Vocês se alimentam da própria mentira,
Nos impõem domínio sobre nossas vidas,
Cegam nossos olhos de coisas sombrias,
Nos engajam em lutas egoístas...
A liberdade é nossa sina,
Nunca perca ela de vista,
Vão marcar nossas feridas,
Não desista, apenas viva.
Transformam guerra em fantasia,
Até sua alma fica tão vazia,
Um mundo sem a sua melodia,
Tudo é preso na fotografia...
Implantam sua mente assassina,
Colocam na cabeça um parasita,
Põem veneno na sua comida,
Entoam mais uma canção fascista.
Entopem nossas veias com a sua ira,
Bombardeiam ilesos quase todo dia,
Tentam nos calar como afasia,
Querem nos tornar seu consumista.
Não desista, apenas viva.
Track Name: Cachorro Loko
(TucA)

Eu busco minha nave pra sair desse planeta,
Vou no rabo do cometa caso não tenha opção,
Reviro esse mundo pra que tudo estremeça,
Acabo logo com essa coisa que corrói meu coração.
Eu vivia minha vida como se soubesse tudo,
Nunca mais eu sentiria algo que não fosse novo,
Tenho muita raiva quando eu fico carrancudo,
Perco a estribeira, viro um cachorro louco.
Escondo alguma peça do velho quebra-cabeça,
A história se repete, sem nenhuma novidade,
Quase tudo imitação do que já foi um dia,
Não posso me deixar levar por essa insanidade.
Track Name: Paranóia
(TucA)

Abro o computador, me dá constrangimento,
Minha caixa de entrada tá sem nada de e-mail.
Ando no corredor, tenho pressentimento,
Algo em mim bateu bem forte, deu um tiro no peito.
Hoje não posso dormir junto com você,
Eu tô fritando alguma coisa na cabeça,
Talvez eu seja louco por não te contar,
Mas essa paranóia é uma dor imensa.
Track Name: Não Seja Mais Um Cão
(Daniel Nunes & TucA)

Não se apavore,
A vida é assim,
Tens dias que dá certo,
Tem horas que não,
Saiba lidar com o vazio,
A luz vem antes que o som do trovão,
Você não está sozinho,
Arranque o ódio que machuca em vão,
Há muita coisa pra fazer,
É tanta chuva pra molhar,
Há muita estrada pra correr,
É tanta estrela pra contar.
O mundo é cão, não seja mais um!
Das sombras que desconheço,
Eu fujo e não me perco,
Nas águas turvas que me banho,
Eu desço fundo e não estranho,
Da solidão que me assusta,
Pego o pincel, faço pintura,
Na vida louca qu'eu percorro,
Reviro o mundo sempre disposto,
Dos amigos que eu perdi,
Chorei muito, não esqueci,
Nos amores que se vão,
Nunca esqueço o coração.